Inicialmente os sistemas de CFTV (Circuito Fechado de TV) utilizavam apenas câmeras analógicas conectadas a aparelhos de gravação (DVRs) por cabos coaxiais.

Com o advento de sistemas CFTV digitais, câmeras IP passaram a ser utilizadas para sistemas de monitoramento, tanto empresariais quanto domésticos.

Nesse artigo vamos entender:

  • O que é uma câmera IP
  • O uso doméstico de câmeras IP wireless
  • Câmeras IP profissionais
  • Vantagens e Desvantagens

O que é uma câmera IP

Esquema Câmeras IPUma câmera IP é uma câmera que pode ser instalada e conectada a uma rede (Intranet) já existente, ou acessada independentemente através de um IP próprio por meio de um navegador Web.

Em um sistema CFTV com diversas câmeras IP, as mesmas podem ser conectadas via rede a um NVR (Network Vídeo Recorder) para que esse aparelho centralize o acesso, gravação e manipulação das imagens.

Por outro lado, as imagens de câmeras IP também podem ser acessadas sem o uso de nenhum aparelho intermediário. Isso acontece porque essas câmeras possuem um IP próprio e um mini-servidor Web interno que permite que qualquer usuário que conheça o IP da câmera e as credenciais de acesso possam visualizar suas imagens através da rede internet ou até mesmo da Internet.

Existem também os modelos de câmeras IP Wireless, ou Wi-Fi, que possibilitam que elas se conectem à rede sem a necessidade de cabos de rede (UTP), porém vale lembrar que as câmeras ainda precisam ser conectadas a uma fonte de energia.

 

Uso Doméstico

Câmera IP WirelessNos últimos anos, as câmeras IP se popularizam muito, principalmente para o uso doméstico.

A possibilidade de fácil instalação e acesso, além do aparecimento de modelos mais populares e baratos, atraíram o público residencial que passou a comprar e instalar câmeras IP Wireless por conta própria, para diversas funcionalidades dentro de suas casas ou pequenos escritórios.

Dentre essas funcionalidades domésticas, podemos citar:

  • Monitoramento contra roubos e furtos, principalmente como inibidor
  • Acompanhamento de funcionários
  • Monitoramento remoto de crianças, bebês e até animais de estimação
  • Entre outros.

Veja no vídeo abaixo um exemplo com uma solução da DLink para o uso doméstico:

 

Câmeras IP Profissionais

Câmera IP ProfissionalNo entanto, sistemas profissionais de CFTV também utilizam arquitetura digital em seus projetos. Para isso são utilizadas câmeras IP profissionais, ou câmeras IP externas.

Esse tipo de câmera possui uma melhor qualidade de imagens se comparado à maioria das câmeras IP wireless domésticas e tem a proteção e a segurança eletrônica como principal funcionalidade, sendo mais confiáveis. São encontradas no formato dome, speed dome ou bullet.

Na verdade, elas são fisicamente muito semelhantes às câmeras de monitoração utilizadas no modelo analógico, basicamente com a mudança da conexão via cabos coaxiais (analógico) para cabeamento UTP (digital).

A instalação de câmeras profissionais, por normalmente contar com diversas câmeras espalhadas pelo ambiente, requer o uso de um servidor de gravação, que no caso de sistemas digitais são os NVRs ou HVRs. Além disso é importante que seja feito por profissionais ou empresas especializadas.

 

Vantagens e Desvantagens

Quando se fala nos termos analógico x digital, é comum que o analógico seja associado a uma tecnologia antiquada e de menor qualidade que o digital, e isso não é sempre verdade.

Os dois modelos tem suas vantagens e desvantagens que devem ser considerados em cada projeto e implementação de um sistema CFTV.

Tratando-se do uso doméstico, utilizando apenas 1 câmera, no máximo 2, as câmeras IP são as mais recomendadas, pelo custo e pela facilidade de instalação e uso.

No entanto, para um sistema profissional, diversos outros fatores devem ser considerados:

  • Um sistema analógico forma um verdadeiro circuito fechado de TV, sem conexão à Internet ou intermediários. Em um sistema digital, as câmeras são conectadas a switches que são compartilhados por outros equipamentos que podem interferir na monitoração;
  • Sistemas digitais exigem uma maior largura de banda para que as imagens sejam enviadas das câmeras às centrais de monitoramento;
  • Como em um sistema analógico as câmeras são conectadas diretamente aos DVRs, a latência, estabilidade e qualidade costuma ser melhor;
  • O tamanho do ambiente e a distância entre as câmeras e os gravadores também devem ser consideradas pois há uma limitação de distância para os cabos coaxiais;
  • Quanto a qualidade de imagens, algumas câmeras analógicas já possibilitam o envio de imagens FullHD, o que é muito difícil em câmeras IP principalmente pela demanda de banda para a transmissão.

Enfim, são muitos fatores que devem ser considerados, e para isso é importante contratar uma empresa ou profissional especializado nesse ramo.